__________________________________Direitos autorais: Autorizada reprodução dos textos, desde que citada a fonte.

7 de ago de 2013

Um defeito? Ser legal de mais conta?

Vou lhes contar uma pequena parte sobre mim.
Sou boazinha de mais e sempre me lasco com isso, sinto o dobro do que as pessoas sentem, mas não! Não sou dramática, sou sentimental ao extremo mesmo, admito.
Gosto dos detalhes, gosto do subentendido, presto atenção em tudo, sou preocupada, sou amiga. É isso! Sou amiga do tipo de verdade, sem querer ser pretenciosa. Sou até modesta, sabia? Enfim, me doou de mais e não espero “receber”. Mentira, quem é que não espera nada em troca. Desde o tempo dos primórdios já existe a lei da oferta e procura, se você oferece é procurando retorno.
Mas então, não vamos procurar mais tantas explicações. A verdade é que me decepciono muito com as pessoas, e às vezes acho que a culpa é minha, olha só que bondade, eu me culpo.
Pois sei que isso de acreditar e confiar nas pessoas, pensar que todos são meus “amigos” é um defeito meu visto por mim às vezes como uma qualidade. O que não vem a não ser, mas é algo que tem que ser dosado, regrado e mais policiado por mim. Nem todo mundo irá querer meu bem ou se aproximará de mim apenas por amizade.
Eu não acho errado ser “ingênua”, ou melhor, tolerante. Gosto de me colocar no lugar das pessoas e tentar descobrir o porquê das coisas, “acho” sim que as pessoas não são capazes de fazer o mal de caso pensado, mas elas fazem.
Ninguém tem que saber da sua vida a não ser você mesmo, não saia por ai gritando de mais sua felicidade, muito menos suas tristezas. Amigos de verdade, são raridades!


Aut. Loyanne Freire
.

21 de abr de 2013

Longe daqui


Noite fria, olho em minha volta e calado escuto o vento soprar o som da brisa noturna sobre meus ombros.
Aprecio o belo luar amando sozinho. Sou um louco apaixonado esperando um amor, esperando um dia ser aceito, buscando admiração e respeito.
Encontro-me de pé sob um céu estrelado, Surge então à vontade de gritar, não querendo aceitar a verdade... o que eu mais queria era com você estar dividindo esta sensação. O que estou fazendo aqui sozinho? (...) e tudo o que ouvi foi o vento sussurrando em meu ouvido.
... Majestosa noite fria

Aut. Allan Jefferson
.

24 de mar de 2013

Você foi os meus melhores quatro dias


Lembro-me das suas gargalhadas e do seu sorriso.
De como faz charme quando quer alguma coisa.
Feito um chantagista dos mais cretinos.
Mimado. Todo manhoso e cheio de dengo.

Eu me lembro dos seus pés descalços na pequena casa.
De como se meche quando dorme, ocupando toda a cama.
Lembro-me dos momentos únicos que compartilhamos.
De como cuidou de mim cheio de jeito.

De como a cada piscar de olhos sorriamos como bobos um para o outro.
Do dia em que lavou meus cabelos e me trouxe comida na cama.
De como me acordou com quase meia hora de beijos.
De seus abraços pela manhã me apertando contra seu peito.

De seus olhos me encarando cheio de desejos.
Da sua respiração ofegante ao sussurrar em meu ouvido.
Fazendo-me ser tua menina, tua mulher, tua vida.
E do quanto tudo aquilo foi perfeito.

Eu me lembro... Era eu ali contigo, sei o que vivi e o que juntos dividimos.
...e foi real.

Aut. Loyanne Freire
.

6 de mar de 2013

(1970 - 2013)


Depoimento do Chorão, Festival de Verão, 2003.

"Tem só uma coisa que eu queria dizer pra vocês antes de ir embora: A gente fala esse monte de loucura, fala palavrão pra caramba, passa toda a nossa rebeldia, a nossa atitude, o que a gente acredita... O fato de eu ter tatuado em mim, no meu braço, "Marginal", não quer dizer que eu sou um marginal que faz várias fita, que a assalta os outros não. Quer dizer que eu tô a margem, de muita coisa que eu acho que é hipócrita, que é mentirosa, tá ligado, eu tô a margem da inveja, eu tô a margem da revolta ruim, tá ligado. Porque eu fiz da minha vida, uma vida de trabalho, de batalha. E nela, tá ligado, o meu sonho se fez, e se fundiu. Graças a vocês, mas a gente batalhou muito pra chegar aonde a gente tá. Só que tudo isso que a gente tem, tá ligado, sem uma consciência que a gente adquiriu, hoje não era nada. Porque eu, hoje, eu tenho uma coisa que talvez vocês não tenham. Que é uma banda de sucesso, é uma vida louca, de cada dia tá num lugar, de aparecer na televisão, de tocar no rádio. Só que muitos de vocês tem uma coisa que eu não tenho. Que é o pai de vocês, tá ligado. Meu pai se foi faz dois anos, e até hoje eu não consigo entender porquê. Então, se você tem pai, se você tem mãe, se você tem uma casa, se você tem uma comida na mesa, se tem uma cama limpinha, quentinha, se você tem saúde, se você enxerga, se você escuta, se você se supera, se você erra e aprende com o seu erro, AÍ VOCÊ É FELIZ, AÍ VOCÊ TEM TUDO! Porque dinheiro e sucesso não compra tudo não. O dinheiro compra muita gente, mas não compra tudo não, tá ligado. Então quero que vocês entendam, que o melhor que a gente pode ter na vida são as coisas básicas: é a nossa saúde, é a família, é o amigo, é o lugar pra viver, tá ligado, é ter no que acreditar, é viver em função de um sonho. Eu tenho uma alma, que é feita de sonhos."

‎"O tempo é rei, a vida uma lição. Um dia a gente cresce e conhece a nossa essência, ganha experiência... aprende o que é raiz e então cria consciência." - Chorão
.

17 de fev de 2013

Melhor...

Fingir que não leu, melhor fingir que não viu, melhor fingir que esqueceu, melhor fingir que não doeu. Melhor fingir que não partiu, melhor fingir que não marcou, melhor fingir que não sentiu. Às vezes é melhor assim, continuar fingindo até que tudo finalmente deixe de existir.


1 de fev de 2013

Twenty-three forever!


Estamos em dois mil e treze, no trigésimo segundo dia da quinta semana do ano. Dia primeiro de fevereiro.
Nunca liguei muito para idade, mas hoje faço 24. E é tão estranho não ter mais meus 23...
Ah! O tempo... como tem passado rápido. Ainda me lembro como ontem de todo o ano passado. Como se fosse vidas vividas em segundos.
Não gostei de como soou em meus ouvidos essa nova idade.
Não quero parar no tempo nem fazê-lo voltar, seria egoísta e injusto da minha parte, estou no tempo exato e no momento certo.
Só não quero sair dos vinte e três!
 Twenty-four years never.


Aut. Loyanne Freire
.