__________________________________Direitos autorais: Autorizada reprodução dos textos, desde que citada a fonte.

10 de jun de 2011

Medo


Quem nunca sentiu, não vive, não existe.
É isso o que sinto agora.
Fico repetindo a mim: Não quero, não posso.
Mas será que funciona?
Meus lábios sorriem involuntariamente.
Meus olhos brilham uma hora, lacrimejam outras.
Ficar esperando que tudo seja fácil...
Ninguém disse que seria fácil, mas também não disseram o quanto seria complicado.

Falo de tudo hoje.

  O entendimento quanto ao comportamento das pessoas me falta. Procuro não tentar entender, mesmo sendo quase que impossível. Acho que não devo esperar mudanças sem antes fazer por onde e por isso procuro sempre fazer minha parte, mas às vezes parece não adiantar.

  Acredito em predestinação, que eu que escolhi tudo isso o que vivi ontem, que vivo e viverei. E sendo assim procuro apenas viver, ignorar algumas coisas e não tentar achar explicação para tudo. Dando um pouco menos de importância para o ontem, vivendo intensamente o hoje, mas sem me esquecer que ainda tem o amanhã. Aquela frase feita de que o amanhã pode não chegar é bem variável, eu acredito, confio e ainda faço planos. Para mim existe sempre outro dia, mas não vou negar que já usei essa frase.

  Queria ser um pouco mais corajosa, falar sem medo do que poderei ouvir depois, sem medo de conseqüências. Queria me preocupar um pouco menos com as pessoas e pensar mais em mim, talvez treinar um pouco mais a palavra não, sem ser egoísta ou malvada, e me permitir um pouco mais.
(...)

PS: Titulo metafórico. Que fique subentendido...

Aut. Loyanne Freire
.

4 comentários:

  1. Posso dizer que passei por isso e aprendi muita coisa. Aprendi a falar o que vier na minha cabeça sem ferir alguém e aprendi a magoar alguém quando eu queizer também. Aprendi a pensar mais em mim sem ser egoísta, mas de vez em quando é impossível não ser. Aprendi o mais importante, a não ser mais boba e sim a ser malvada quando necessário, porque querendo ou não a vida te ensina algumas coisas erradas!!
    Lindo texto
    Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Meu maior medo é de ficar sozinha, tenho pânico só de pensar que algum dia talvez, eu não tenha alguém do meu lado.

    ResponderExcluir
  3. Nanny,
    O futuro é construído sobre as nossas escolhas do presente.
    Mudando, o mundo e as pessoas mudam. Porém, não é um processo a curto prazo.
    Dizer "não" é preciso, mas nem sempre é fácil. Há muitas maneiras de se dizer um "não".
    Se aquiescemos a tudo, perdemos nossa individualidade e a possibilidade de realização pessoal.
    Viver é preciso; correr riscos é preciso; ser feliz é indispensável.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Nanny.. Passa no meu Diário, tem selinho fofuxo pra vc...

    ResponderExcluir