__________________________________Direitos autorais: Autorizada reprodução dos textos, desde que citada a fonte.

26 de jul de 2011

Gosto

de ter com quem compartilhar a vida, as inseguranças, as coisas boas e os problemas cotidianos. Gosto de ter alguém para dar o coração. Gosto de ter alguém que nunca faça com que eu me sinta boba ou burra. Gosto de ter alguém que me respeite. Gosto de emprestar o colo e fazer cafuné. Gosto de levar café na cama. Gosto de dançar junto no meio da sala, com o janelão da sacada aberto e a música invadindo outros apartamentos. Gosto do gosto dele. E do jeito que ele me olha. Gosto do jeito que ele cabe em mim, da forma como eu me encaixo nele.

O que sempre importou (e vai importar) para mim é a lembrança, o cuidado, o carinho, o gesto. O resto é o resto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário