__________________________________Direitos autorais: Autorizada reprodução dos textos, desde que citada a fonte.

15 de abr de 2011

Deixem-me viver



Às vezes acordo e não quero falar com ninguém, ver ninguém.
Chamo isso de preguiça de falar.
Trato as pessoas mau, quando assim estou.
Mas já aviso logo, não fale comigo.
Nesses dias, é apenas eu e meu mundo.
Meu mundo particular.
Dia de colocar idéias no lugar, brigar comigo mesma.
Minha fragilidade me apavora.
E não quero, não terei paciência de ouvir ninguém.
Odeio ser julgada.
Quero apenas viver.
O que acontece ou deixa de acontecer comigo, é problema meu.
Preocupação?
Chamam de preocupação se meter na minha vida de forma invasiva.
Não que eu seja auto-suficiente.
Sempre que precisei estiveram ali, e sei que sempre que precisar será igual.
Mas dessa vez não!
Dessa vez não preciso.
Não dizem que pra aprender temos que sozinhos dar nossas mancadas, apanhar na cara, levar muita porrada da vida?
Então, não sou de porcelana, muito menos um brinquedo que vá se quebrar.
Pensem que talvez seja apenas uma fase.
Não é o que querem para mim?
Não é o que quero pra mim também, relaxem.
Logo vai passar.

Aut. Loyanne Freire

Nenhum comentário:

Postar um comentário