__________________________________Direitos autorais: Autorizada reprodução dos textos, desde que citada a fonte.

22 de abr de 2011

E o destino fez com que se encontrassem outra vez


Ela: (Aí está você… como está bonito, vejo que cortou o cabelo, está diferente. Está sorrindo, nunca tinha te visto com um sorriso desses antes. Parece que a vida tem dado certo para você desde aquele dia em que, na chuva, você saiu andando para fora de minha vida. Nem ao menos olhou para trás. Fiquei observando cada passo enquanto levava um pedaço de mim contigo. Aquilo doeu, doeu como o inferno. Vejo que está com um anel de compromisso, pelo visto ela te faz mais feliz do que eu te fiz algum dia) Ei! Como você está? Quanto tempo, hein…

Ele: (Nunca pensei que iria vê-la tão linda como agora. Tinha comprado roupas novas, aquela pequena marca em seu pescoço continuava lá, mas algo estava diferente em seu sorriso, como se ele tivesse mais leve, sincero, parece que ela não sente falta de todos aqueles anos que passamos juntos. Quando terminamos naquele dia chuvoso, juntei força suficiente para não olhar para trás, porque sabia que se o fizesse, cederia e voltaria correndo em direção a seus lábios. Mas agora estou comprometido, amo minha esposa, e por mais que esteja sentimento voltando agora, seria errado tê-la.) Estou ótimo e você? Pois é, muito tempo… 

Ela: (O que aconteceu com agente?) Estou ótima também. Vejo que se casou, parabéns! 

Ele: (Infelizmente ela não é você.) Ah, sim, muito obrigado! Por falar nisso tenho que encontrá-la agora, bom te rever! 

Ela: (Lá vai você saindo de minha vida de novo…) Ah… está bem. Bom te rever também. 


Ele: (Infelizmente, nunca deixei de te amar) Tchau. 
- Ele saia andando em direção ao restaurante na esquina –

Ele: (Sussurrando no meio do caminho) Eu te amo...
Desta vez, ele olhou para trás, mas ela não.

2 comentários:

  1. Folhas desprendem-se para que novas possa nascer, mas é tão cinza o outono do desencontro, tão frio o calor do outro.
    Abç

    ResponderExcluir